| Mobile| RSS

Sobre Mineiros, Humanidade e Milagres


E há quem afirme que não existem. Milagres. Não é vergonha duvidarmos, mas a inocência jamais deve ser elevada a status de burrice. Agressivo? A maior agressividade esta em não reconhecer o evidente, a prova, o fato... Motivos para questionarmos existem e existirão. Mas, se não existem (milagres), quem ousará explicar a existência? Se o impossível é mera fantasia e absurdo, como poderemos compreender o incompreensível? Milagres não existem?

Ontem, por volta de meia noite, estava deitado em minha cama, sozinho, em um quarto de luz fraca, assistindo “TV” em meu celular (já que na televisão não havia antena). Quando explode na tela o anuncio, uma noticia urgente. Era o resgate dos 33 mineiros chilenos, que desde 5 de agosto, localizavam a 700 metros profundidade, a quase 1 kilometro do solo terrestre, sem luz, água, saneamento básico, alimentação adequada, ou qualquer mínima condição que facilite a manutenção da vida. Entretanto, as lágrimas dos participantes, dos bombeiros aos jornalistas, emocionavam-me, não pelas lágrimas, mas por alguns minutos, todos nós, vivenciarmos o milagre da vida, do renascimento. Milagre?

Por tempos duvidei de sua existência. Mesmo sentindo muitas vezes na pele o poder desse fenômeno, ainda sim, ousava não acreditar, mas como duvidar que exista? Como não acreditar ao ver seres humanos em um ambiente de extrema hostilidade, sobreviverem por mais de 60 dias, se isto não pode ser considerado um milagre, o que poderá?

É certo de que milagres existem, assim como certa é a existência de Deus. E quando me refiro a Deus, não me refiro ao vingativo e irado deus que tantos tentaram inventar, falo sobre o Pai de Jesus Cristo, falo do amor, da bondade, do perdão, do resgate...

Mas, além do fator milagroso, existe o fato físico, aquilo que coube ao homem, pois nenhum milagre acontece sem uma intervenção sobrenatural somada a ações naturais.  Mais uma vez, provamos aquilo que Hollywood vende há anos. Que quando em perigo nosso instinto de sobrevivência assume o comando, e diferenças religiosas, políticas e étnicas são postas a parte, para que juntos passamos solucionar o problema. Protestantes, Católicos, Budistas... Homens, mulheres e crianças... Confesso, foi surpreendente presenciar nações de primeiro mundo e subdesenvolvidas unidas, em uma causa benéfica e justa.  Parabéns a humanidade! Por mais uma vez mostrar que somos mais, muito mais do que este monstro egoísta que o sistema tenta criar. Por mais deformados que estejamos ainda resta um pouco do Criador em nós.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010 | posted in , , , , , , , | 2 comments [ More ]

Agora, Querem Caçar o Tiririca?

O ministério público investiga uma possível irregularidade na candidatura do Tiririca. De acordo com a informação este seria analfabeto, o promotor Maurício Antônio Ribeiro Lopes,da 1º zona eleitoral de São Paulo, entrou com duas representações na justiça, solicitando que seja confirmada a informação, já que pela atual legislação,pessoas que não sabem ler e escrever estão ilegíveis a participarem de cargos políticos.

Caros, concordo e sem restrições, que pessoas não analfabetizadas não devem participar de campanhas eleitorais a cargos de ordem pública. Entretanto, será possível que não sabiam dessa informação? Querem mesmo que acreditemos que nunca suspeitaram ou que é uma surpresa para todos? Ora, se o fato de não ser analfabetizado descaracteriza o candidato, é impossível que não aja uma fiscalização, para garantir a elegibilidade dos concorrentes a cargos políticos. Se assim for, o estado caótico da política no Brasil esta pior do que pensávamos!

É claro que tal fato era de conhecimento de todos. A questão é que jamais acreditaram que o Tiririca pudesse ser eleito, e quando ocorreu a “tragédia” todos correram para resolver o problema e concertar o erro. Para sermos mais diretos, querem é apagar a vergonha, como se fosse tudo um conto de faz de contas, como se isto fosse limpar da história o dia em que um mero humorista, supostamente não analfabetizado (já que ainda não comprovou-se a informação), se elegeu Deputado Federal, com maioria esmagadora de votos. Porcos! Agora querem condenar este homem? Quantos mentirosos já não passaram pelo congresso nacional e não receberam punição? Será que esconder que não sabe ler e escrever é tão vergonhoso quanto enganar e roubar os cofres da nação? Quem é o pior da história, ele que supostamente omitiu um fato, ou quem o permitiu se eleger pelo partido? Quem deve ser caçado, o candidato ou o presidente o partido? Por fim, é justo taxarmos de impostor este homem, ou será que existem impostores bem piores neste lamaçal de corruptos?

Amigos, visitantes e leitores. O que estou a dizer é que por mais errado que seja, se comprovado for, o Tiririca não cometeu falcatrua alguma contra a nação, se existem culpados são estes:
  • O presidente do partido que permitiu e aceitou a sua candidatura
  • Os eleitores que votaram inconscientemente, sem investigar o passado e o histórico do candidato;
  • Os responsáveis pelo Cartório Eleitoral nacional que pelo visto se preocupam muito mais produzir comerciais, incentivando ao voto, do que garantir que os candidatos estejam elegíveis a vaga;

Em suma, se algo esta de errado, já esta há 500 anos! Não sou a favor da candidatura deste homem, mas sou extremamente contra ao constrangimento e ao vexame que querem o expor, afinal, por detrás da tinta no rosto, dos cabelos coloridos, dos risos e das falas exageradas, existe um ser humano, pai de família, que quando chegar em casa terá que encarar sua esposa e filhos, e engolir amargamente o desaforo e o humilhação pública. O mesmo sistema que cria esses personagens os mata quando estes não o servem mais!

terça-feira, 12 de outubro de 2010 | posted in , , | 1 comments [ More ]

Voto de Protesto ou Voto de Tolo?

Quanto ao resultado do primeiro turno nada que assombre. Dilma em primeiro, Serra em segundo, a Marina em terceiro. Até aqui, tudo de acordo com as previsões, agora, Tiririca como Deputado Federal mais votado do país? Escrevendo seu nome na história como o segundo em números de votos? Perdendo apenas para o excêntrico Enéas? Bom, isso é de assustar!

Por mais evidente que pudesse parecer, a eleição deste cômico personagem, impressiona! Pela quantidade de votos e pelo descrédito do povo na política e em seus representantes. Novidades? Nenhuma. Sabemos de longa data que o brasileiro já não acredita mais em discursos e promessas. Mas, 1.200.000 votos? Acho que mais do que nunca, tornou-se claro o descontentamento e a visão que a população tem da política. - Neste país somos todos palhaços! É óbvio que esta imensa parcela de votos remete a uma tentativa de protesto, contudo, desorganizada e não planejada. Mas, sejamos sinceros, acreditamos mesmo que todos que votaram nele fizerem com a consciência de quem desejava protestar? Foi intencionalmente para causar desconforto? A resposta é não.  A maioria votou por mero descontentamento e desinteresse político.  O pior é que por desconhecermos o sistema, e por falta desse conhecimento, aquilo que seria um voto de protesto, tornou-se voto de tolo.

Para que um Deputado Federal seja eleito é necessário algo em torno de 200.000 votos, quando ultrapassado esse montante, o restante é dividido pelos demais candidatos do partido ou da coligação (esta divisão não é exata), ou seja, se o Tiririca teve 1.200.000 votos, e necessitava de apenas 200.000, entendemos que 1.000.000 de votos foram divididos. Qual o problema? Caros, esse cálculo absurdo é uma forma arbitrária de eleger candidatos não elegíveis na visão da população, que nós não aprovamos, assim muitos corruptos e maus políticos se elegem, recebendo a divisão dos votos das celebridades.  E por falar em celebridades! Esse é o principal motivo que partidos grandes como o PT, coligam-se com pequenos, pois esses partidos menores, como tem menos expressão para sobreviverem “usam” artistas, atletas, apresentadores, empresários, para se promoverem, sabendo que a grande massa, por ser politicamente analfabeta, vota em nomes como Leci Brandão, Tiririca, Frank Aguiar, Clodovil... E quando são eleitos (normalmente por acreditarem ser uma forma de protesto) o povo vota em peso, mas essa burra estratégia se volta contra nós mesmos, pois ao ultrapassar a cota de 200.000 votos, começa a distribuição, é por isso que vemos candidatos que tiveram uma quantidade irrisória de votos em seu cartório eleitoral, mas que atingiram sua meta. Como? Usufruindo do despojo eleitoral das celebridades.

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares