| Mobile| RSS

Sobre Mineiros, Humanidade e Milagres


E há quem afirme que não existem. Milagres. Não é vergonha duvidarmos, mas a inocência jamais deve ser elevada a status de burrice. Agressivo? A maior agressividade esta em não reconhecer o evidente, a prova, o fato... Motivos para questionarmos existem e existirão. Mas, se não existem (milagres), quem ousará explicar a existência? Se o impossível é mera fantasia e absurdo, como poderemos compreender o incompreensível? Milagres não existem?

Ontem, por volta de meia noite, estava deitado em minha cama, sozinho, em um quarto de luz fraca, assistindo “TV” em meu celular (já que na televisão não havia antena). Quando explode na tela o anuncio, uma noticia urgente. Era o resgate dos 33 mineiros chilenos, que desde 5 de agosto, localizavam a 700 metros profundidade, a quase 1 kilometro do solo terrestre, sem luz, água, saneamento básico, alimentação adequada, ou qualquer mínima condição que facilite a manutenção da vida. Entretanto, as lágrimas dos participantes, dos bombeiros aos jornalistas, emocionavam-me, não pelas lágrimas, mas por alguns minutos, todos nós, vivenciarmos o milagre da vida, do renascimento. Milagre?

Por tempos duvidei de sua existência. Mesmo sentindo muitas vezes na pele o poder desse fenômeno, ainda sim, ousava não acreditar, mas como duvidar que exista? Como não acreditar ao ver seres humanos em um ambiente de extrema hostilidade, sobreviverem por mais de 60 dias, se isto não pode ser considerado um milagre, o que poderá?

É certo de que milagres existem, assim como certa é a existência de Deus. E quando me refiro a Deus, não me refiro ao vingativo e irado deus que tantos tentaram inventar, falo sobre o Pai de Jesus Cristo, falo do amor, da bondade, do perdão, do resgate...

Mas, além do fator milagroso, existe o fato físico, aquilo que coube ao homem, pois nenhum milagre acontece sem uma intervenção sobrenatural somada a ações naturais.  Mais uma vez, provamos aquilo que Hollywood vende há anos. Que quando em perigo nosso instinto de sobrevivência assume o comando, e diferenças religiosas, políticas e étnicas são postas a parte, para que juntos passamos solucionar o problema. Protestantes, Católicos, Budistas... Homens, mulheres e crianças... Confesso, foi surpreendente presenciar nações de primeiro mundo e subdesenvolvidas unidas, em uma causa benéfica e justa.  Parabéns a humanidade! Por mais uma vez mostrar que somos mais, muito mais do que este monstro egoísta que o sistema tenta criar. Por mais deformados que estejamos ainda resta um pouco do Criador em nós.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010 | posted in , , , , , , , | 2 comments [ More ]
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget

Postagens populares